Já acessou o www.welovedogz.com hoje ? Saiba como fazer sua doação, como ajudar, e também, como adotar seu novo amigo. | Denuncie maus tratos, acesse www.welovedogz.com/denuncie e saiba como proceder contra agressores e criminosos. | Já fez sua doação hoje? Clique ao lado, ou então acesse www.welovedogz.com/doacao e descubra novas formas de doar. O PayPal é nossa ferramenta de arrecadação mais importante.
HOME SITE DOAÇÕES DENUNCIE CONTATO AJUDA URGENTE

sexta-feira, janeiro 06, 2012

Os nove crimes contra animais que chocaram em menos de um mês.

Amigos,
Os últimos acontecimentos no país, nos fazem pensar o quanto a nossa lei está defasada e errada, na hora em que as vítimas são os animais, e os culpados, seres humanos.
Não podemos deixar cair no esquecimento os últimos acontecimentos que tiveram como vítimas fatais, cães sendo abatidos pelas mãos de covardes criminosos. Todos os relatados abaixo aconteceram entre dezembro de 2011 e a primeira semana de janeiro de 2012.
Leia, repasse. Faça com que seja visto por todos, para que nenhum destes atos seja esquecido. A justiça não tem força, quem faz a justiça e cria estas leis, não tem punho firme. São covardes, tal qual os culpados pela morte de milhões de animais.


Moradores conseguem evitar a morte de um cão em Santa Catarina (Janeiro 2012)

Cãozinho sendo removido do local do crime.
A mobilização de moradores do bairro Santa Catarina, em Caxias do Sul, evitou a morte do vira-lata Quindim. De acordo com os vizinhos, uma mulher de 55 anos tentou afogar o cachorro em um balde. A cena ocorreu no pátio da casa dela e foi assistida por dezenas de pessoas, impossibilitadas de tentar impedir a ação por conta de uma cerca. A Brigada Militar foi chamada e encontrou o cão, preso em uma porta de acesso à lavanderia. A dona foi levada à Delegacia de Polícia.

— Estava no pátio de casa e ouvi o cachorro gritar. Quando vi, ela estava dando com uma vassoura na cabeça dele. Depois, ela pegou um balde e tentou afogá-lo. Todo mundo pedia para ela parar, mas aí ela começou a nos ameaçar e entrou na casa com o cachorro — contou moradora, que chamou a polícia.

Outros vizinhos disseram que o cão costumava ser maltratado e que não é o primeiro cachorro que passou pela casa da mulher. Quindim também foi conduzido à Delegacia de Polícia. A Soama acompanhou a ação e, se autorizada pelo delegado de plantão, deverá levar o cachorro para avaliação veterinária e posterior encaminhamento, que possivelmente será a adoção. 

Fonte: www.clicrbs.com.br

Adolescentes cometem crime e matam cão com uma bombinha. (Divulgado em Dezembro 2011)

A polícia concluiu o inquérito contra um grupo de jovens acusado de explodir um cachorro em Araucária, região metropolitana de Curitiba. O fato aconteceu em janeiro de 2010, mas só veio à tona depois que o grupo postou um vídeo na internet, já no fim do ano.

Segundo a polícia, um dos jovens era dono do animal e resolveu sacrificá-lo porque estava doente. Eles amarraram um saco plástico na cabeça do cão e prenderam uma bomba numa das patas. Mesmo com a explosão, o animal sobreviveu. Em seguida eles colocaram outra bomba, desta vez presa na cabeça, dentro do saco plástico e concretizaram o objetivo macabro.

O vídeo foi removido pelo moderador do site, mas as denúncias chegaram até a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente na capital. O caso foi repassado a Delegacia de Araucária.

Os adolescentes, todos moradores do Jardim Califórnia, acabaram sendo capturados em dezembro passado. No dia 27, eles prestaram depoimento aos investigadores, mas foram liberados porque na época do crime ainda eram menores de idade.

Foi aberto um processo especial em função disso. Mesmo sendo indiciados pelo artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (maus tratos contra animais), os adolescentes devem ser submetidos apenas à medidas socioeducativas.

Fonte: Banda B

Cadelinha morre ao ser arrastada por dono em Aranagua, Santa Catarina (Janeiro 2012)

Um homem de 31 anos foi preso no final na manhã desta quarta-feira no Bairro Barranca em Araranguá. O motivo: um fato que, pelo jeito, vem se tornando corriqueiro na região do Vale. Ele arrastou o próprio cão utilizando uma corda amarrada em uma moto pelas ruas da localidade. Moradores presenciaram a ação e acionaram a Polícia Militar. O animal não resistiu aos ferimentos e morreu, após ser arrastado por aproximadamente dois quilômetros.

Militares do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) foram até o bairro e seguiram as marcas de sangue deixadas pela cadela da raça American Staffordshire Terrier, de um ano e seis meses. M.G.P., foi detido em casa e vai responder a um Termo Circunstanciado por crueldade contra animais, tendo que comparecer em juízo. A própria PM realizou o procedimento judicial.

À polícia, ele justificou a crueldade relatando que tinha ficado nervoso, já que o animal teria matado algumas galinhas, também de propriedade dele. A ocorrência foi registrada por volta das 11h.

Na tarde de 27 de dezembro do ano passado, L.G.P., 47 anos, foi detido por ter matado a machadadas três filhotes de cachorro vira-latas no Balneário Arroio do Silva. Um dia após o ocorrido, ele foi preso novamente por dirigir embriagado. Ambos respondem em liberdade.

Fonte: www.atribunanet.com

Dois cães são mortos e um fica gravemente ferido após serem baleados por tutor (Janeiro 2012)

O agricultor Álvaro José Pasiani, de 33 anos atirou contra seus três cães, em Itajobi (SP), matando dois e ferindo outro. O agressor fez os disparos à queima roupa, na cabeça dos animais, com uma espingarda calibre 32.

O pastor belga que sobreviveu à agressão de seu próprio tutor foi encaminhado a uma clínica veterinária de Itajobi. Segundo a médica veterinária Andreia Ambrizzi, o cão levou um tiro próximo do ouvido direito e corre risco de morrer. “Ele teve as funções neurológicas afetadas e por isso não consegue caminhar direito”.

Andreia disse ainda ser cedo para avaliar as condições do animal, mas já se sabe que dificilmente ele poderá passar por cirurgia para retirada do projétil, que ficou alojado na cabeça. “Ele está numa baia, conseguiu se virar e comer um pouco de ração e beber água. As próximas horas serão decisivas para sabermos a extensão do ferimento”, completou.

A médica-veterinária afirmou que o animal está em bom estado de saúde, assim como estavam os outros que foram mortos, o que vai contra uma das versões apresentadas pelo agricultor, em que ele alega que os cães estariam muito doentes e por isso tinha decidido ‘sacrificá-los’.

O soldado Humberto Felipe Reis, um dos PMs que atenderam a ocorrência, se apresentou para adotar o cão assim que o animal receber alta do tratamento na clínica veterinária.

Contatado pelo Terra, o agricultor não quis dar entrevista. “Eu não tenho nada a declarar”, afirmou.

Homem mata filhotes de cachorro a machadadas

Uma ocorrência atípica mobilizou as polícias, Civil e Militar, além de chocar quem presenciou a cena, na tarde desta terça-feira no Balneário Arroio do Silva, em Santa Catarina. Leonir Gomes Pereira, 47 anos, invadiu o terreno de uma mulher, inquilina dele, na Avenida Florianópolis, na Zona Sul, e matou a machadadas três filhotes de cachorro vira-latas.

Segundo a Polícia Militar, o homem estava embriagado e não soube precisar o motivo do ato. Contou que, em outra ocasião, a cadela teria o mordido, o que não convenceu os policiais. Ele foi encaminhado à delegacia onde vai responder a dois termos circunstanciados por crueldade contra os animais e invasão, por ter adentrado sem permissão no terreno da tutora dos filhotes. Após os procedimentos, ele foi liberado.

Homem já tem passagens

Conforme a Polícia Civil, L. já tem passagens por atos envolvendo embriaguez e desavenças. O fato foi registrado às 14h. Para cometer a ação, ele utilizou um machado e matou os animais com golpes na cabeça em frente a três crianças, de oito, nove e dez anos, filhas da tutora dos animais, que não estava em casa.

Uma mulher de 29 anos, que cuidava das crianças, estava no momento e presenciou o fato. L. ainda jogou os filhotes no meio da rua após matá-los. Já a mãe dos animais não foi atingida e ainda estava os amamentando.

Como forma preventiva, o autor confesso da crueldade permaneceu por mais de três horas no distrito policial, até amenizar o efeito alcoólico.

Cãozinho com medo de fogos de artificio é morto a facadas.(Dezembro 2011)

Petição contra o criminoso, assine aqui.
Um cachorro sem raça definida morreu no último dia 31 após ser esfaqueado por um homem na cidade de Guarapuava, a 247 km da capital Curitiba, no Paraná.
De acordo com Aldonei Bonfim, funcionário do canil municipal, o cão teria se assustado com o barulho dos fogos de artifício lançados durante a tarde e se escondido sob um carro estacionado na garagem de uma casa no bairro Conradinho.
Ao ver o cão em sua residência, o dono da casa teria atacado o cachorro com um facão, dando cerca de oito golpes. Segundo Bonfim, o homem disse que estava tentando espantar o cachorro de sua propriedade. Após ser esfaqueado, o cão foi encontrado em uma manilha, a 100 metros do local da agressão. Com ferimentos nas patas, boca e no pulmão, o cão não resistiu e morreu poucas horas depois.
O cão usava uma coleira e parecia ser bem tratado, mas ninguém se apresentou até o momento como seu dono, afirmou Aldonei, que foi chamado para socorrer o animal. A Sociedade Protetora dos Animais de Guarapuava (SPAG) deve organizar ainda para esta semana um protesto na rua em frente à casa do suposto agressor.

Fonte: Terra

Cavalo é covardemente espancado em Anápolis (Dezembro 2011)

Um trabalhador rural de 33 anos foi preso na manhã desta quarta-feira (21) em Anápolis, a 55 km de Goiânia, suspeito de matar a pauladas um cavalo. De acordo com o sargento da Polícia Militar (PM) João Jair Francisco de Sá, o animal era do filho do agressor, um menino de 10 anos.
Segundo o sargento, o homem, que trabalha na zona rural de Anápolis, estava indo para a cidade montado no cavalo quando o animal fraturou uma das patas e caiu. Testemunhas contaram que, após a queda, o homem espancou o cavalo com um pedaço de pau. O animal ainda teria levantado e andado cerca de 40 metros, quando caiu já morto.
O sargento informou que o cavalo estava com ferimentos por todo o corpo e um corte na cabeça. De acordo com a polícia, o homem confirmou que bateu no animal minutos antes dele morrer, mas negou tê-lo agredido anteriormente. O animal estava com a família há aproximadamente um ano.
Na delegacia, a Polícia Civil registrou contra o suspeito um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por maus-tratos. Ele deve ser liberado ainda na tarde desta quarta-feira. Se condenado, o trabalhador rural pode ficar até dois anos cumprindo medidas sócioeducativas.

Fonte: G1

Cães são mortos brutalmente em Campo Mourão (Dezembro 2011)


Os corpos de duas cadelas foram encontrados ontem no final da tarde no jardim Laura, em Campo Mourão. Com as cabeças esfaceladas, os animais foram colocados em dois sacos plásticos e deixados em frente à casa da aposentada Maria Vieira, 68 anos, moradora na rua Brasil, a poucos metros da secretaria da Ação Social do Município. A aposentada ficou estarrecida com a cena. “É uma crueldade que não dá para acreditar”, lamentou. Uma das cadelas, segundo funcionários da prefeitura, seria da raça Dálmata e o outro, não teria raça definida.


A aposentada disse que só percebeu que havia animais mortos nos sacos no final da tarde. “De manhã vi os dois sacos na calçada, mas pensei que fosse encomenda de alguém. No meio da tarde sai de casa e ao retornar, vi que tinha muito mosquito rodeando os sacos. Bati o pé e ao perceber que poderiam ser cachorros fui até a Ação Social, que fica ao lado para saber que providência deveria tomar”, contou.

A Polícia Militar foi comunicada, registrou a ocorrência, mas os sacos só foram abertos quando o auxiliar técnico do canil municipal da Secretaria da Agricultura e Meio Ambiente, Melquisedeque Ramos dos Santos chegou. Mesmo acostumado a recolher animais acidentados e mortos pelas ruas da cidade, ele se indignou. “Nunca vi tamanha crueldade de um ser humano. Estou acostumado a recolher animais mortos em acidentes ou feridos nas ruas, mas nada semelhante a isso. Espero que a Polícia Militar encontre a pessoa que fez isso para que seja feita justiça”, desabafou. Os animais aparentavam ser bem cuidados.

Prenhas

Aparentemente, os cães foram mortos ao mesmo tempo. A polícia trabalha com a hipótese de que o crime pode ter ocorrido após um ataque dos animais a alguma pessoa. Como as duas cadelas estavam em fase final de gestação, Santos não descarta a possibilidade de o próprio dono ter sido o autor das pauladas, para evitar a procriação. “Nada pode ser descartado. Até sugeri que a polícia verifique nos hospitais se não há pessoas mordidas por cães. Tudo deve ser feito para que esse crime não fique impune”, pede ele.

Como faz com outros animais que encontra mortos pelas ruas, Santos deveria enterrá-los ontem mesmo. Mas desta vez com um sentimento diferente. “Já vi cachorros serem abatidos pela polícia, mas quando eram extremamente agressivos. Isso aqui foi terrível" disse ele.

Fonte: www.itribuna.com.br

Enfermeira espanca Yorkshire até a morte em Formosa (Dezembro 2011)

A Polícia Civil de Formosa, cidade de Goiás localizada no Entorno do Distrito Federal, abriu inquérito há 10 dias para investigar uma denúncia anônima de maus-tratos a um cachorro que aparenta ser da raça Yorkshire. Segundo o delegado que investiga o caso, Carlos Firmino Dantas, o cachorro morreu.
A agressão foi filmada e o vídeo, divulgado no You Tube. Nas imagens, uma mulher agride o cão na frente de uma criança. O animal chega a ser arremessado para o alto e preso dentro de um balde.

Segundo o delegado, a mulher se apresentou na delegacia acompanhada de um advogado, mas não prestou depoimento. O G1 buscou contato com a responsável pelo cão através dos telefones divulgados juntamente com a denúncia na internet.

Na quinta-feira à noite, a equipe de reportagem conversou por telefone com uma mulher que, no início, disse ter uma filha com o mesmo nome citado na investigação. Mas, após ver o vídeo, negou que ela fosse sua filha.
Dantas disse que um inquérito foi aberto há cerca de dez dias após a polícia ter recebido uma denúncia anônima e uma cópia do vídeo da agressão ao animal. Segundo ele, a dona do cachorro afirmou que agrediu o animal porque estava em um "mau dia".
O vídeo mostra a mulher chutando o cachorro e jogando o animal no chão. A gravação foi feita do alto, do que aparenta ser um andar com vista para a área de serviço da casa da mulher.
O vídeo de 3min26seg registra três momentos distintos, e a mulher aparece com roupas diferentes na gravação. O cachorro não se mexe depois das agressões. A mulher chega a colocar um balde sobre o animal.
Dantas disse que a pena prevista por maus-tratos pode chegar a até dois anos, caso a mulher seja processada e condenada. Como as agressões ocorrem em frente a uma criança, ele disse que a mulher pode ainda ser denunciada com base no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

O caso provocou repercussão nas redes sociais. O vídeo, publicado na quarta (14), teve mais de 320 mil visualizações até por volta das 10h desta sexta.
No Twitter, a vereadora Heloísa Helena (PSOL), que é ex-senadora e cumpre mandato atual na Câmara Municipal de por Maceió, anunciou que serão formalizadas ações no Ministério Público e defendeu a aprovação de lei contra maus-tratos dos animais.
O vereador Elias Vaz de Andrade (PSOL) anunciou que vai entrar com representação na delegacia-geral de Formosa nesta manhã.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário